Author: Sentimentalismo poético

Time written by Sentimentalismo poético at Spillwords.com

Time

Time written by: Sentimentalismo poético @Sent_poetico   I wake up everyday to contribute to the uncontrolled chaos of everyday life and death. We are like this everything and nothing at the same time. Walking and stopping to pass time, until death …
Rabiscos by Sentimentalismo poético at Spillwords.com

Rabiscos

Rabiscos written by: Sentimentalismo poético @Sent_poetico   I O silêncio me matava. Era uma merda. Trabalhei 10 anos em silêncio. Eu trabalhava no museu de arte moderna de Nova York. Eu nunca entendi de arte moderna e contemporânea. Nada mesmo. …
Poesia by Sentimentalismo poético at Spillwords.com

Poesia

Poesia  written by: Sentimentalismo poético @Sent_poetico   poesia é a vida em palavras poesia é arte de viver poesia são sentimentos transbordados poesia é...   NOTE FROM THE AUTHOR: Uma série de pequenos poemas escritos com grandes sentimentos resolvidos e …
Pintar by Sentimentalismo poético at Spillwords.com

Pintar

Pintar  written by: Sentimentalismo poético @Sent_poetico   Pinto meus pulmões de preto pois não consigo pintar a vida de arco-íris   NOTE FROM THE AUTHOR: Uma série de pequenos poemas escritos com grandes sentimentos resolvidos e não resolvidos sobre poesia …
A Verdade by Sentimentalismo poético at Spillwords.com

A Verdade

A Verdade  written by: Sentimentalismo poético @Sent_poetico   Desculpa por dizer que não queria viver mas a verdade era não queria estar sem você   NOTE FROM THE AUTHOR: Uma série de pequenos poemas escritos com grandes sentimentos resolvidos e …
Amor. by Sentimentalismo poético at Spillwords.com

Amor.

Amor.  written by: Sentimentalismo poético @Sent_poetico   Ó coração sangrento Manda sangue escaldante em toda direção Oráculo dos sentimentos e ações profundas Resta-me uma última ressalva... falta-lhe corpo   NOTE FROM THE AUTHOR: Uma série de pequenos poemas escritos com …
Vida, written by Sentimentalismo poético at Spillwords.com

Vida

Vida  written by: Sentimentalismo poético @Sent_poetico   I Estávamos todos aglomerados em volta do corpo pálido de um velho barbudo. Nada me animava. Nada me confortava. Mais uma coisa que foi embora. “Vai ficar tudo bem” Disse João. “Pouco importa. …